Acervo referente ao Monte Alegre e Engenho Central é doado à Prefeitura de Piracicaba Notícias
Júnior Guidotti e Rosângela Camolese assinam termo de doação

A Prefeitura de Piracicaba por meio da Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo (SemacTur), assinou oficialmente, na tarde de hoje, 09/12, o termo de doação do acervo composto por documentação referente ao Monte Alegre e Engenho Central. A massa documental conta com objetos bidimensionais e tridimensionais, plantas e fotografias da Usina Refinadora Paulista de Açúcar (Usina de Monte Alegre, Guatapara e Tamoio) e Usina Brasileira de Açúcar S/A (Engenho Central, Rafard e Lorena). O acervo será patrimoniado.

Os documentos acondicionados em salas do Armazém 14A, no Parque do Engenho Central, serão transferidos para a casa 03, localizada próximo à sede da SemacTur, onde foram realizadas melhorias na cobertura, portas, janelas, rede elétrica e pintura. A documentação poderá ser pesquisada após catalogação. Durante quatro meses, estagiários do curso de História, da Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep) trabalharam na triagem, limpeza dos materiais e adequações necessárias, com dedetização no local de armazenamento.

Visita à Casa 03

Os documentos foram triados de acordo os recortes: temporal – documentos datados até década de 1980, período em que as usinas deixaram de funcionar; temático – documentos diretamente relacionados às usinas; e temático – documentos indiretamente relacionados às usinas como insumos, elementos da produção, produto e serviços.

Para o inventário, os dados foram sequenciais, por lote, com informações essenciais como número de documento, tipo documental, título, resumo, data, caracteres externos relevantes com número de páginas, formato e dimensão quando houver. Dados gerais sobre o estado de conservação, fotografia do documento e a informação sobre a destinação do documento, não foram realizados em decorrência de tempo. Todo o processo de triagem e inventário foi orientado pelas técnicas Renata Gava e Amanda Caporrino.

O acervo está em processo de tombamento a nível estadual pelo Condephaat – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo e municipal pelo Codepac – Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Piracicaba.

Rosângela Camolese, secretária da Ação Cultural e Turismo explicou que os proprietários dos imóveis que encontraram essa documentação, se comprometeram com o apoio operacional para a efetivação do inventário, além dos recursos financeiros necessários. “O trabalho que garante a preservação desse material, é de responsabilidade da Urbem Arquitetura e coordenação operacional do arquiteto Marcelo Guidotti. A SemacTur entrou com o apoio no suporte técnico e supervisão profissional à equipe que trabalhou no inventário”.

Muitas foram as conversas entre Condephaat, SemacTur e proprietários sobre a integridade física e a unidade de todo acervo, até a decisão do conjunto de documentação a ser doado ao Município de Piracicaba”, ressalta Camolese.

Ao todo foram triados e inventariados 223 metros lineares (m/l), 1.565 caixas-arquivos, dentre documentos textuais, fotografias e plantas e faltaram 120 metros lineares (m/l) acondicionados em arquivos de aço, os quais serão realizados pela SemacTur após a doação.

Um terço de toda a documentação ainda não foi analisada.O próximo passo é a formatação do projeto, que será realizada com a captação de recursos via lei de incentivo.

Documentos sem valor

Da triagem foram relacionados os inventariados e separados documentos sem valor de salvaguarda, segundo os recortes temporal e temáticos, seguidos pela equipe de trabalho. Após autorização do Condephaat, será feito o descarte dos mesmos. Em totalidade trata-se de documentos fiscais e contábeis do antigo proprietário Silva Gordo.

Tags: acervodoação

Voltar