Pontos MIS promove mais uma edição de bate-papo de cinema no sábado, 16 Notícias

Neste sábado, 16, o Pontos MIS realiza mais uma edição de bate-papo de cinema com o filme O homem que virou suco, um longa de 1980 dirigido por João Batista Andrade que faz uma visão crítica do processo migratório da época. A sessão online acontece às 16h, mediante inscrição prévia no https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeqyTIBiHDUDc-yda9-KB1DtdWNxm2y9qlKgodAuzRprOEhEg/viewform. O filme exibido em parceria com a Spcine Play tem classificação indicativa para 16 anos. Iniciativa integra campanha #MISEMCASA em parceria com a Prefeitura de Piracicaba.

Após a exibição do filme, o bate-papo ao vivo com o público no canal do Museu no YouTube (https://www.youtube.com/playlist?list=PL3fWzoSbDCCC6Rzy4Z5Y9T9hfmWUfxmc6), às 18h, terá participação especial do diretor do longa, João Batista Andrade, do professor de cinema Bruno Cucio e do cineclubista da Spcine e fotógrafo Julio Witer, a mediação fica por conta do cineasta Luan Cardoso.

Em O homem que virou suco, Deraldo (José Dumont), escritor de cordel, paraibano recém-chegado a São Paulo, é confundido com o operário Severino, nordestino, que em um ato de revolta assassina o patrão a facadas. Sem documentos para comprovar sua identidade e perseguido pela polícia, Deraldo é obrigado a fugir do quarto que aluga e, com isso, inicia um percurso de desencontros enquanto sobrevive na metrópole. Forçado a abandonar a venda de seus poemas, passa por diversos lugares, de servente de um coronel paraibano a operário da construção civil. Na condição de migrante é submetido, apesar de fundamental para o desenvolvimento da cidade, a uma série de preconceitos e explorações. Ao término do filme, quase desesperançoso, ele finalmente encontra Severino e, após comprovar sua inocência, retoma a produção artística para escrever um cordel intitulado O homem que virou suco, fazendo de sua carreira um poema de resistência da identidade nordestina.

#MISemCASA

A campanha #MISemCASA traz novos conteúdos em diferentes formatos em todas as plataformas digitais do MIS. Diariamente, o canal do Museu no YouTube apresenta conteúdos de seu acervo, além de programações que já aconteciam no Museu e agora passam a ser realizadas digitalmente, como o #CineCiência e o Ciclo de Cinema e Psicanálise. O público também pode conferir novas programações como o Cinema de Acervo, mostra semanal inédita com uma seleção de filmes brasileiros que integram o Acervo do MIS e o Bate-papo de Cinema Pontos MIS.

O #MISemCASA acontece em conjunto com o #Culturaemcasa, criada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado no dia 18 de março, após a suspensão do funcionamento de seus espaços culturais e programas em decorrência da Covid-19. A ação tem como objetivo estimular o distanciamento social por meio da ampliação do acesso e da oferta de conteúdos virtuais das instituições, corpos artísticos e programas do Estado. Conheça a ação #Culturaemcasa: cultura.sp.gov.br/culturaemcasa/.

SERVIÇO – Bate-papo de cinema Pontos MIS. Dia 16 de maio. Exibição às 16h.

Tags: bate-papoCinemaFilmeMISemcasa

Voltar